O INERGE realizou no último dia 24 de abril de 2019 o treinamento de capacitação no uso eficiente de energia elétrica. Essa ação fez parte do projeto de eficiência energética da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), projeto que foi elaborado pelo INERGE em 2016 e contemplado pela chamada pública de projetos de eficiência energética da CELESC (PEE CELESC). O treinamento teve como público alvo os colaboradores, alunos e gestores da UNESC.
Segue notícia publicada no portal da Universidade.

thumb_dsc_0099-jpg6

 

Uma ação que visa a redução de gastos e o bom uso dos equipamentos da Universidade. Assim foi a tarde, desta quarta-feira (24/4), de colaboradores, gestores e acadêmicos ao participarem de uma capacitação do Programa Educação + Eficiente Unesc. O encontro apresentou as ações realizadas na Universidade com o programa e dicas do uso correto dos equipamentos.

O programa da Instituição faz parte do PEE (Programa de Eficiência Energética) da Aneel (Agências Nacional de Energia Elétrica) e é uma parceria entre a Unesc e a Celesc. A atividade tem como objetivo promover a eficiências energética do sistema de iluminação da Unesc por meio da substituição de iluminação, ar condicionados e aquecedores das piscinas por equipamentos mais eficientes.

De acordo com o coordenador do DPI (Departamento de Projetos e Infraestrutura) da Unesc, Marcio Vito, a Universidade já realizou ações significativas no que diz respeito à troca e aquisição de novos equipamentos. “O programa também visa a modernização e o uso consciente desses equipamentos”, ponderou.

Conforme o engenheiro de energia da Inerge, empresa responsável pela realização do projeto, Jhuan de Souza, o programa apresenta benefícios a curto e a longo prazo para a Instituição. “A otimização dos investimentos, a modernização dos equipamentos, a melhor eficiência deles e claro, a redução do consumo e dos gastos”, explicou.

Ações na Universidade

A Unesc teve o projeto Eficiência Energética aprovado no processo de seleção realizado pela Celesc na Chamada Pública PEE 001/2016. Os projetos deveriam estar pautados em atividades de melhoria de instalação que envolvam a troca ou o melhoramento do desempenho de equipamentos e sistemas energéticos.

Após a aprovação e até o momento, o programa já substituiu 6.966 lâmpadas fluorescentes 40w por lâmpadas de LED 15w e 70 equipamentos de ar condicionado de janela obsoletos por equipamentos eficientes com selo Procel A. Além da instalação de um sistema solar de piscina em substituição ao sistema convencional de aquecimento e da instalação de desumidificadores de alta eficiência no sistema de climatização do Biotério.

Conforme Souza, a substituição deve ocorrer somente se necessária. “Os equipamentos substituídos devem ter a mesma eficiência energética ou ainda melhores”, comenta. Os equipamentos substituídos foram descartados de maneira correta, com empresas especializadas no descarte.

A iniciativa, regulada pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), disponibilizou mais de R$ 800 mil para aprimoramentos no desempenho energético de equipamentos e sistemas que utilizam energia eletrecista na Universidade.

O projeto é coordenado pela equipe do Departamento de Projetos e Infraestrutura da Unesc, sob responsabilidade da arquiteta Laise Niehues Volpato. Além disso, contou com a participação do engenheiro eletrecista da Celesc, Bruno Cordeiro

Vitor Netto – Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM – Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Link: http://www.unesc.net/portal/aicom/blog/44943